Solidão Desamparo Medo Rejeição, as provas de fogo da Ovelha Negra

0
Solidão
Desamparo
Medo
Rejeição
Há outras, mas se conseguirmos pacificar e superar ou transformar cada uma destas emoções, já nos podemos dar por felizes e orgulhosos de nós próprios, e teremos assegurado o apoio divino para percorrer o caminho sagrado da Ovelha Negra.
Estas são as emoções ou estados internos com que iremos lidar, sem escolha ou fuga, quando iniciamos a viagem da Ovelha Negra e nos propomos a seguir o nosso caminho, livres e conscientes, para longe de tudo o que é velho, podre e tóxico.
A maior parte de nós que já nasceu com o bichinho da rebeldia, da liberdade e do inconformismo, conhece bem cada uma delas pois são o dragão que está entre nós e o nosso “Paraíso”. E que Paraíso é esse?
O Paraíso de viver uma vida com significado, o Paraíso de entender os desafios e propostas que nos rodeiam. O Paraíso de viver em consciência o processo de evolução pessoal espiritual. O Paraíso de resgatar o poder pessoal e reconectar com nossa Essência e Amor Próprio. O Paraíso de ter curado e transcendido a sombra na forma de apegos, dependências, raiva, vitimização, medo, culpa, rejeição e tantas outras prisões internas.
Porque ainda nasce com o mindset’ do rebanho, ou seja, está habituada a apoiar e ser apoiada. A nutrir e ser nutrida. A agradar e ser agradada. A ser feliz apenas através dos outros. A seguir os outros sem consciência de si mesma.
Mas a Felicidade ou apoio ou harmonia do rebanho sempre foi agri-doce, não era verdadeira, faltava sempre qualquer coisa e em não raras exceções, começou a revelar dor, sofrimento e insatisfação permanente, já para não falar no medo constante de perder o outro e ficar sozinha.
É no poder alquímico da dor que nasce o primeiro desejo de Liberdade.
Este primeiro passo para fora do rebanho vem mostra-lhe que o preço da liberdade e da consciência pessoal é elevado.
Durante muito tempo, vidas até, aqueles infinitos contratos feitos com os outros elementos do rebanho, asseguravam pela via externa, a sua segurança e proteção, amor e nutrição, apoio e validação, reconhecimento e equilíbrio.
Quando sai do rebanho, apanha-se sozinha pela primeira vez e percebe que precisa de encontrar dentro de si, a força para avançar. Ao perceber que não está ninguém lá para ela, aprende pela primeira vez a confiar em si. Nasce a responsabilidade pessoal / espiritual pela primeira vez e todas as emoções acima descritas.
A Ovelha Negra enfrenta um dilema;

Volta para trás para a inconsciência, para o vazio, para o sofrimento da dependência dos outros?

ou
Avança para o desconhecido, tendo que pagar o preço de enfrentar e superar todas as emoções difíceis?

As tentações virão dos dois lados. É a Vida a pedir-nos escolha e responsabilização pela mesma.
Cada um saberá de si. E fa-lo-á no tempo em que conseguir.
Quem nasce com esta desafiante mas extraordinária proposta, terá na primeira metade da vida até cerca dos 40 anos, o dilema do desapego e libertação do rebanho.
Só depois disso haverá maturidade para aceitar lidar e transformar as exigentes emoções difíceis pois sem esse trabalho, não conseguiremos avançar para longe do rebanho e dar início à maravilhosa viagem de descoberta e desenvolvimento pessoal.
A nossa vida é um reflexo das escolhas que fomos fazendo no passado e pela qualidade das mesmas, saberás se foram positivas ou nem por isso.
Não te admires se descobrires que fizeste sim algumas boas, mas também algumas desalinhadas ou adiadas. Mais cedo ou mais tarde todas voltarão a nós para a revisão necessária.
Que a coragem e amor nunca te faltem, na viagem de retorno a Ti Mesm@ ❤
Bem hajas!
Image by congerdesign from Pixabay
Partilhe =)

Sobre o autor

Deixa um comentário

*

code