Ano Universal / Pessoal 6

0

A Numerologia atribui a cada ano um número que corresponde à vibração a que a humanidade vai estar sujeita, durante os 365 dias, ou seja, num plano mais elevado ao nível do colectivo, estamos todos a ser convidados a trabalhar.

Embora o 6 seja Ano Universal para todos, a nossa data de nascimento irá dizer como iremos aplicar as lições 6 na nossa vida pessoal. Para descobrires esse número, somas 6 + Dia nascimento + Mês de nascimento (sem o ano de nascimento) = Total que depois de somado reduz a um dígito.

Deixo-te aqui um link para saberes mais sobre os outros números:

Como qualquer arquétipo, o 6 tem um ponto de equilíbrio onde se revela nas suas mais belas qualidades e vibração superior e essa será a referência que devemos levar em conta. Mas como dita a lei da polaridade, podemos oscilar entre a falta e o excesso de cada energia a cada momento e daí conhecermos essa polaridade, ajuda-nos a evitar excessos e a manter o equilíbrio.

Estágio de Evolução – O processo de maturidade é a aprendizagem dos afectos, do mundo interior, da maturidade emocional e como nos responsabilizamos pelas nossas relações e emoções, o que damos e o que recebemos e como nos ligamos emocionalmente uns aos outros. É o tempo do acasalamento, dos filhos, da casa, da família, onde cuidamos uns dos outros mas também de nós próprios e da nossa casa interna.

O 6 representa o tema das emoções, da maturidade emocional e como nos posicionamos nas relações. Não se resume apenas ao que sentimos mas sim o que fazemos e como processamos o que sentimos, se usamos o que sentimos para amadurecer ou para esconder, se buscamos no outro o que precisamos ou se damos demais em busca do retorno.

O Ano 6 convida-nos então a dar atenção a este mundo invisível que são as nossas emoções e que o mundo acelerado, materialista e moderno insiste em desvalorizar e levar-nos até a escondê-las. E quando desvalorizamos essa parte tão importante da nossa existência e tão essencial à nossa evolução, teremos que lidar com as consequências dessa irresponsável escolha na forma de desequilíbrio, perdas, frustrações, depressão ou mesmo doença física que é não mais do que a somatização de tudo o que foi ignorado no plano mental e emocional e que depois se revela no físico.

Por isso mesmo o 6 é um número ligado ao amor, aos afectos, à sensibilidade, à família mas também e principalmente no mundo social, é um número que encontramos nas áreas da saúde e da cura, que, juntamente com o 9 (o 6 invertido), encontramos nos círculos dos curadores, médicos e enfermeiros pois prima pela paciência, pelo cuidado, pela vontade de amar, ajudar e acudir.

No entanto, é nos anos 6 que percebemos em que estado está esse delicado equilíbrio entre o dar e o receber pois como bem sabemos, não é um equilíbrio fácil de gerir. Primeiro porque fizeram-nos acreditar que as nossas necessidades são sempre dependentes de algo que alguém nos virá dar. Segundo porque ainda não aprendemos que antes de chegarmos ao equilíbrio entre dar e receber com o outro, temos a difícil lição de gerir o que é nosso, ou seja, o que precisamos ir buscar ou libertar para manter o nosso equilíbrio pessoal.

Não é raro por isso nos anos 6 nos desiludirmos com os outros pois é um sinal que estávamos a ir buscar ao outro algo que deveríamos fazer por nós e ganhar responsabilidade pessoal ou pelo contrário, a dar demais a alguém em busca do retorno que obviamente nunca vem.

O 6 para ser saudável precisa amadurecer a ideia de que viver é uma responsabilidade pessoal, que não estamos cá para negociar amor e carinho com ninguém mas sim para construir uma estrutura emocional sólida, responsável por si mesma e capaz de não só de se amar e sustentar a si mesma como de levar o tão ansiado amor a quem precisa mas principalmente ser capaz de expressá-lo sem apegos, cobranças e dependências.

Lembremos que o 6 é o número da maternidade, da ligação mãe / bebé, que dura como sabemos em regra geral, pelo menos 15 anos ou mais. Não é raro por isso encontrar nas pessoas com 6 no seu mapa uma tendência inata de se relacionarem com os outros através destas duas posturas; ou é a criança que ainda espera do outro ou é a mãe sempre disponível. Seja na família, nas relações amorosas, com amigos ou até no ambiente profissional.

O 6 é por excelência um número ligada à família, aos afectos, ao casamento mas também representa a paz, a segurança a estética que todos desejamos sentir à nossa volta. Ou seja, o 6 peca e sofre frequentemente pelo seu idealismo de ver na terra um paraíso onde tudo é belo e todos se amam e entre-ajudam e por isso se magoa e desilude facilmente. É importante então nos anos 6 amadurecermos a ideia de que sem desafios não crescemos. Sem sair da zona de conforto não evoluímos. Sem perda e desapego não aprenderemos sobre quem somos, não nos superamos a nós próprios, não iremos para além do conforto familiar e seguro, não testaremos os nossos limites.

Quem não está ainda consciente destas facetas exigentes do número 6, vive ainda de apegos e dependências, manipula os outros para ter o que precisa tal como a criança faz, vive perpetuando esse estado de criança sempre que pode, atirando para cima dos outros as suas próprias necessidades ou pelo contrário, veste a “Mãe” sempre disponível, que tudo e todos acode, que faz do outro a sua prioridade e que vive sem qualquer consciência dos seus limites e bem estar.

Um ano Universal e Pessoal 6 trará então o convite do amadurecimento, seja a parar de esperar ser cuidado, protegido, amado ou respeitado pelos outros, seja a cuidar, proteger, amar ou respeitar os outros mais do que a si próprio. Por isso não é raro ser um ano de roturas, de desapegos, de limites, de exaustão seja de uma relação tóxica, seja de um emprego desgastante, seja de um estilo de vida não saudável, seja simplesmente comprar uma nova casa que confere melhor com a pessoa que te estás a tornar.

Por ser um número amoroso e sensível por natureza, não é raro o 6 tender a esconder emoções pesadas como raiva, ressentimento, rancor, tristeza, rejeição, solidão, abandono. Não evoluímos com pesos dentro por isso os anos 6 são perfeitos para abrir esses alçapões e trazer esses sentimentos ao de cima. Maior parte destas emoções resultam das feridas emocionais relacionadas com a infância e a falta de maturidade emocional. É por isso um ano maravilhoso para investir em terapia, em tempo connosco, em trabalho com a criança interior.

O ano 6 para além de incluir este convite de cura pessoal, também pode ser o ano em que sentimos o chamamento para levar o nosso bem estar e a cura mais a sério, principalmente se o 6 é um número presente na data de nascimento. Se é num ano 6 que SENTIMOS o que nos faz SENTIDO ou não, é no Ano 7 que nos reorganizamos quanto à nossa verdade pessoal e nos orientamos de acordo com o plano da nossa alma. Se és uma pessoa que tem como hábito abafar e esconder as tuas emoções, prepara-te para abrir o alçapão e sentir tudo o que estava escondido. Se já és sensível e emocional por natureza, prepara-te para agir sobre essas emoções, arrumar a casa interna e externa, varrer o que é tóxico e ir buscar o que te dignifica, criando um ambiente confortável, harmonioso e sem toxidade emocional à tua volta.

Obviamente isto é uma pequena curiosidade, mas sempre vai ensinando e convidando a maioria a estar mais atenta às energias. Não podemos esquecer que o nosso mapa tem dezenas de mensagens diferentes sobre nós, incluíndo os ciclos de tempo que estamos a viver no momento e o Caminho de Vida. O Ano Pessoal e Universal só fazem sentido quando aplicados aos desafios e propostas do nosso mapa e vistas num todo. Só assim podemos então montar o puzzle daquela que é a missão sagrada da vida presente.

Se queres perceber melhor a tua pessoa, a tua história Karmica, a tua missão, o teu momento actual, desafios passados e oportunidades presentes, envia email para veraluz@veraluz.pt ou ou encaminha para alguém que precise de ajuda.
Mais informações consulta https://linktr.ee/veraluz_

Bem hajas e até já!

Vera Luz

# # # #ã # #çã # #ó # # # #çõ #çã #í # # # # # # #  # # # #  # # # # # #ê #  # # #ℙ! ️ ᗯᗯᗯ.ᐯEᖇᗩᒪᑌᘔ.ᑭT ️ ️

 

Imagem de tuku por Pixabay

Share.

About Author

Leave A Reply