Depressão? Eu posso ajudar!

0

Uma das sensações que nos irá acompanhar a vida inteira, independentemente da idade que temos, das circunstâncias em que estamos ou mesmo da maturidade que já conquistámos, é a de desassossego como diria Fernando Pessoa … de impermanência como diriam os Budistas … de oscilação entre duas polaridades como diriam os Taoístas … de insatisfação como diriam os Filósofos … de navegação como diria qualquer marinheiro.

Saber gerir esta permanente instabilidade, saber aceitar que uns dias está sol e outros estará a chover, que uns dias iremos chorar e outros iremos rir, que a vida é uma permanente viagem por experiências aprendizagens novas é a Arte da Vida.

Perante as evidências da vida, parece fácil e até óbvio de perceber isto, certo?

Então porque ainda é tão difícil à maioria?
Porque ainda há tanta depressão?
Porque acontecem tantos suicídios?
Porque a maioria viver a sua rotina sem alegria, sem qualidade, sem sentido?

Porque a maior parte de nós foi educada para atingir objetivos exteriores. Porque algures passámos a acreditar que basta TER para nos SENTIRMOS bem. Porque não nos falaram em responsabilidade pessoal sobre a nossa felicidade e por isso ainda a procuramos em outras pessoas, família, dinheiro, fama ou filhos. Porque ainda esperamos que algo ou alguém apareça e nos salve. Porque não nos educaram sobre espiritualidade, sacralidade e eternidade da vida. Porque não nos ensinaram a perceber porque atraímos pessoas e circunstâncias específicas. Porque idealizamos pessoas, pais, parceiros, empregos e vidas perfeitas e depois caímos no fundo do poço desiludidos não da vida mas das nossas próprias ilusões.

Há anos que me deparo com estas e outras questões nas minhas consultas diárias.

Bem sei que o sistema de ensino ainda não percebeu a importância do desenvolvimento pessoal e espiritual no nosso crescimento. A maioria dos pais vive sem respostas quanto ás questões existenciais da sua própria vida e por isso não nos deram coordenadas para a nossa. A Igreja é até hoje incapaz de dar explicação ou significado positivo aos desafios diários. A medicina tradicional, a psicologia ou psiquiatria não aborda temas da alma, não tem a visão espiritual e karmica da vida. E como se não bastasse, os Astrólogos e Numerológos são ainda vistos por muita gente, como trapaceiros e oportunistas, levando muitos a recusar uma ajuda valiosa.

Mas diz um velho princípio que “Quando o Discípulo está pronto, o Mestre aparece.”

Com os olhos do ego o mundo irá sempre parecer cinzento, feio, injusto, cruel. Com os olhos da alma, tudo faz sentido, temos as pessoas que precisamos à nossa volta. Os desafios são afinal oportunidades de evolução. As injustiças são afinal acertos karmicos e vidas passadas. As perdas são um convite ao equilíbrio pessoal e à descoberta do amor próprio. Os sinais começam a ser óbvios e aos poucos percebemos que estamos rodeados de magia 24h/dia que trabalha a favor da nossa evolução pessoal!.

Se ainda te resta algum espírito inconformista e estás decidid@ a viver com mais sentido, alegria e consciência, se queres aprender a ver a magia da vida e a descobrir como TUDO faz sentido, marca a tua consulta pelo email veraluz@veraluz.pt <3

Bem hajas!🙏
Vera Luz

Partilhe =)

Sobre o autor

Deixa um comentário

*

code