O processo terapêutico

1

therapycouch
Os 7 passos do processo terapêutico

1º Validar o desconforto interno
Um dos primeiro sinais de que não estamos alinhados com a nossa história é a sensação de desconforto ou simplesmente de que algo não está bem. Há um desconfortável e insistente vazio interior que se torna cada vez mais evidente e impossível de esconder. Pequenos percalços, pessoas difíceis, obstáculos e desafios começam a surgir como sendo tentativas do Universo nos fazer repensar o nosso rumo. É essencial sabermos ler estes sinais que apenas servem o propósito de nos alertar para a proposta de mudança.
Negar os sinais externos e o desconforto interno e resistir à mudança irá adensar a energia e mais cedo ou mais tarde, a mudança que não fazemos por escolha de dentro para fora, é ser atraída de fora para dentro. A sensação de ansiedade, desorientação, vazio interior, tristeza, falta de ânimo ou energia, angústia fazem normalmente parte deste estágio.

2º Reconhecer a necessidade de mudança
O medo da mudança e a resistência ao novo faz-nos aceitar muitas vezes o que já não tem qualidade e há muito chegou ao limite da validade. A resistência a estas mudanças faz-nos caír facilmente em ilusões, onde insistimos em ver apenas o lado positivo, vivendo de justificações para manter as velhas zonas de conforto sem consciência de que será essa resistência à mudança que irá gerar mais desconforto ainda ou até a perda. É essencial relembrar que a única constante da vida é a mudança pois sem mudança não haveria evolução. Que as mudanças que o Universo nos propõe são sempre positivas mesmo que no momento nos pareça que iremos perder o chão. Sensações de medo, resistência, revolta, culpa, julgamento, reactividade ou mesmo agressividade são normais nesta fase.

3º Responsabilização pelo estado actual
O Ocidente ainda não interiorizou a ideia de que vivemos num Universo inteligente e que a nossa energia cria a nossa realidade. No entanto a física quântica já provou que somos co-criadores da realidade e logo responsáveis por tudo o que vamos criando e também atraindo. Infelizmente a maior parte continua a acreditar que somos impotentes, vítimas das circunstâncias, a viver num mundo caótico, regidos pela sorte e pelo azar, ainda à mercê de um Deus caprichoso. É essencial resgatarmos a noção de responsabilidade Karmica pois é dessa consciência que nasce o poder de mudarmos a nossa vida. Ou seja, primeiro aceitar que fomos responsáveis por tudo o que nos aconteceu até ali e depois de criar algo novo e mais equilibrado. É nesta altura que a Astrologia e a Numerologia nos ajudam a devolver consciência sobre as intenções do espírito para escolher a vida presente e como afinal tudo o que estamos a viver já estava programado no momento do nascimento. É nesta fase que começam a surgir as primeiras sensações de aceitação e rendição ao processo de transformação. O cansaço ou esgotamento são normais e consequência da resistência que oferecemos durante tanto tempo. Mas aos poucos a humildade, a curiosidade e a vontade de encontrar um novo caminho mantêm-nos em movimento.

4º Repensar velhas crenças, valores e prioridades
A Herança católica ainda leva muitos a viver a sua vida em busca de um patamar de perfeição, obviamente jamais atingível. Só quando nos desiludimos com as velhas crenças e comprovamos que não tiveram os desfechos esperados, estamos preparados e disponíveis para aceitar novas visões da realidade. Por exemplo, a busca da perfeição, ou a necessidade de agradar e corresponder às expectativas dos outros, porque não é atingível, irá causar obviamente uma permanente frustração. Ou seja, o que acreditamos ou nos ensinaram que nos iria trazer a felicidade, não só não traz como até gera perda e sofrimento. A busca de uma nova verdade, apoiada em novas crenças e valores é essencial para acompanhar a viagem de expansão e evolução rumo a novos patamares de consciência. As sensações desta etapa caracterizam-se muitas vezes por desilusões, consequências do estado de ilusão que vivíamos antes. Por ser uma fase de transição entre uma energia velha e um caminho novo é normal haver momentos de esperança e alegria onde pela primeira vez nos sentimos livres de escolher o que é melhor para nós, mas também de frustração pois o velho ainda está lá para nos testar.

5º Limpeza emocional, equilíbrio energético, realinhamento com a história Kármica
Os dramas Karmicos vividos na infância causam na maior parte das pessoas bloqueios emocionais nem sempre tratados com o devido respeito. Pior ainda, porque são normalmente reprimidos, eles irão recriar-se numa tentativa de purificação, nos nosso relacionamentos adultos. Esta desconexão do nosso mundo interior, as responsabilidades sociais, familiares e profissionais sobrepõem-se muitas vezes às necessidades do nosso espírito, arrastando-o para dramas emocionais e realidades frustrantes criando desequilíbrios ainda maiores. É essencial identificar e limpar essas cargas, rever o passado com a intenção de o honrar e purificar para que possa ser integrado na nossa história e ser uma mais valia no presente. Sem esta limpeza e libertação da densidade emocional será difícil dar início a novos padrões. A terapia de regressão a vidas passadas, a limpeza espiritual e a terapia da criança interior são maravilhosas ajudas neste processo. Esta etapa de integração da sombra e de tudo o que antes era negado e abafado por nós dá-nos uma sensação de alivio, limpeza, liberdade e força interior que surge dessa limpeza interior. Quanto mais luz fazemos circular em nós, mais nos empoderamos e equilibramos a nossa energia.

6º Religamento ao nosso propósito espiritual de evolução pessoal
Toda a mudança esconde a intenção de nos devolver ao nosso equilíbrio pessoal e interior e ao religamento com a nossa história Karmica. Mas para poder ouvir e seguir esse chamamento único interior, os nossos papéis sociais irão ser postos em causa e terão que se ajustar a uma nova agenda que precisa aprender a ouvir as intenções do espírito e não apenas as vontades da personalidade. É essencial nesta etapa então saber que propósito trazemos, que lições viemos aprender, que karmas superar. O que entretanto percebemos que já não faz sentido e que chamamentos internos temos ignorado. A análise da história Karmica com a ajuda da Astrologia é essencial nesta fase para percebermos que temos uma sombra de vidas passadas a integrar mas também um potencial a resgatar. As sensações desta fase caracterizam-se por coragem, alegria, liberdade e força interior. Neste estágio já temos consciência que não podemos repetir os erros do passado e tudo fazemos para por em práctica as novas fórmulas que entretanto encontrámos. A paz interior, o estado de amor próprio e gratidão, a aceitação de quem somos e por consequência dos outros como são, são já conseguidos e mantidos facilmente.

7º Aprender a viver consciente e criativamente
Finalmente sentimos que atravessámos a ponte. Já sabemos que não somos a pessoa que éramos nem queremos voltar a repetir os erros passados. Estamos mais conscientes do que nunca da responsabilidade que temos por criar novos padrões e de manter a nossa energia elevada e equilibrada. Sabemos agora que todas as nossas acções nos trarão consequências e logo passamos a agir com mais cuidado. Conhecemos agora as leis universais do equilíbrio, da ressonância, do Karma, da atracção e outras e logo não confiaremos mais na sorte ou azar e a vitimização deixa de fazer sentido. Descobrimos entretanto que cada pessoa tem uma história única, com um mapa astrológico e numerológico único e sabendo isso conseguimos libertarmo-nos das expectativas e pressões dos outros assim como libertamos os outros para seguirem o seu caminho e o que lhes faz sentido. Agora sabemos que para fazer escolhas e tomar decisões conscientes e que fazem sentido à nossa história, temos dentro de nós as únicas bússolas capazes de nos orientar na nossa história pessoal; a nossa Criança Interior e o nosso Mestre interno, o Eu Superior. Aos poucos, todas estas pequenas mas profundas mudanças na nossa energia irão libertar-nos dos velhos padrões do controle e do medo e iremos ser capazes de confiar nessa Força Superior de Amor, nos entregarmos livremente às experiências da vida, capazes de ver a magia em todos os encontros e eventos da nossa vida. Finalmente conquistámos a sensação da harmonia interior. Conquistámos a liberdade de seguir o nosso caminho pessoal e de repseitar o dos outros, de assumir o nosso valor interior e exterior, de comunicar a nossa verdade, de amadurecer e cuidar das nossas emoções, de expressarmos a nossa deferência em liberdade, de ter disciplina na nossa vida e de nos rendermos à vida.

Está na nossa mão fazer ou não fazer esta viagem. Temos o livre arbítrio de dar mais importância ao mundo exterior ou ouvir a voz da alma. Só na consequência das nossas escolhas saberemos se elas foram positivas ou negativas. A questão não é tanto então o que te acontece ou aconteceu na tua história mas muito mais o amor, a aceitação e respeito que lhe tens dado e o que escolhes a cada momento fazer com ela.

Desejo sinceramente que consigas escolher tornar a tua história consciente, resgatar o teu herói interior, responsabilizares-te pelo teu caminho para que te possas empoderar e viver o equilíbrio e abundância.

Sabe mais sobre as sessões aqui

Cá te espero!
Vera Luz

Share.

About Author

1 Comment

  1. Sandrina Carreira on

    Olá, estou interessada numa consulta de orientação espiritual. O propósito desta vida a nivel Karmico é um assunto que me suscita muito interesse.
    Agradeço informação de preço e disponibilidade de marcação. A consulta teria de ser realizada po skype.
    O meu nome é Sandrina Carreira. Nasci em França, Paris ás 3h00 do dia 13/01/1974.

    Grata.

Deixa um comentário

*

code