As Teorias de Conspiração #coronavírus

0
Circulam por aí algumas “teorias da conspiração”, habituais em tempos difíceis.
O que todas têm em comum é precisamente o medo que provocam e de se tornarem mais presentes em épocas de fragilidade humana, onde o pânico e o estado de impotência dominam. Ou seja, o perigo deste tipo de informação é desconectar-nos da nossa luz, da nossa fé e da confiança que os desafios têm uma razão amorosa para acontecer, que escondem uma maravilhosa oportunidade de crescimento e que são condição essencial da evolução a que estamos sujeitos no momento presente.
Os factos e ideias de uma conspiração muitas vezes tentadoramente credíveis, fazem-nos duvidar da inteligência cósmica e empurram-nos para o polo oposto do medo e da impotência de estarmos na mão de um caos desgovernado ou da República das Bananas aproveitada e controlada por meia dúzia de mentes diabólicas que não se importam de dizimar a população a troco de estatuto e de poder financeiro.
Mas perguntas tu;
– O que faço quando essas ditas teorias da conspiração começam a fazer sentido?
– Como lido com informações que parecem ter a sua lógica ou até provas da sua veracidade?
– Será mesmo o povo uns ratinhos de laboratório, num esquema gigante e inimaginável que nos usa de acordo com os seus jogos perversos?
Segundo o Wikipédia;
“Paranoia é um instinto ou processo de pensamento que se acredita ser fortemente influenciado pela ansiedade ou medo, muitas vezes ao ponto de delírio ou irracionalidade. O pensamento paranóico geralmente consiste na crença de que a pessoa está a ser alvo de perseguição ou de uma conspiração.”
“Pronoia por sua vez é um estado oposto à paranóia que nos leva a acreditar que tudo conspira a favor do indivíduo.”
Claro que qualquer um dos polos em exagero está sujeito a beirar o disparate e é capaz de nos afastar do tão saudável meio termo ou Caminho do Meio, como lhe chamava Buda.
Se conheces o meu trabalho sabes que não há um texto, um livro ou em consulta que eu não fale sobre a dualidade da vida e sobre a busca do equilíbrio das várias formas a que estamos sujeitos no nosso dia a dia. Sobre a forma como estamos expostos aos aspectos da sombra e da Luz, como reconhecê-los nos nossos mapas natais e que só conscientes desta dualidade poderemos agir positivamente; ou seja, resistindo aos aspectos da sombra e escolhendo sempre corajosamente o caminho da Luz e do Amor.
Se realmente confias na Vida, na Lei do Equilíbrio, na Intelgiência Cósmica, na Lei do Karma, num Deus de Amor, na tua Fé interna de que a Vida é Sagrada e será sempre maior do que qualquer mente humana, mantém o teu foco na Luz;
Irás então ser capaz de te reconectar com a Luz e não permitir que a sombra te invada mental, emocional e espiritualmente. Confia que todos os movimento são inteligentes e geridos pelas Leis Herméticas que para quem conhece, falam de equilíbrio, justiça e amor. 
Irás conseguir sentir compaixão pelo estado de perdição dessas almas, caso existam mesmo, que vivem ainda na escuridão e as condições miseráveis em que irão viver numa futura encarnação de acordo com as escolhas egoístas, inconsequentes e desiluminadas feitas na vida presente.
Irás resistir à visão da “injustiça”, aceitando como cada pessoa irá ser atingida de acordo com o seu plano espiritual. Umas mais no plano emocional (medo), outras mais no plano mental (controle), outras mais no plano espiritual (Fé), outras mais no plano físico (saúde ou morte). Seja qual for o impacto, ele é um alerta para um RE-equilíbrio.
Irás ser capaz de aceitar que um plano superior irá acelerar o plano de evolução da humanidade fazendo partir com o vírus quem chegou o seu tempo e irá provavelmente em breve reencarnar mais aberto e mais consciente, mais disponível para cumprir o seu plano de evolução espiritual e contribuir para a construção do novo mundo. Como dizia Einstein; “A cabeça que cria o problema nunca é a mesma que o resolve”. Para muitos a cura irá precisar de uma nova encarnação, de novas energias numerológicas e astrológicas.
Irás ser capaz de te render à ideia de que este momento, embora pareça catastrófico, esconde um imenso potencial de cura pessoal e social que pode ser bem aproveitado se tivermos com esse foco. O medo irá impedir que vejamos a jóia no meio da lama. Sê um foco de realismo positivo na tua vida mas também na vida de quem te rodeia.
Irás ganhar humildade e lembrar que a morte faz parte da vida, que o excesso de controle de nada vale perante a vontade superior do espírito, que cada um irá lidar com o desafio de acordo com o seu estado de consciência no momento. Como diz uma famosa frase, “Só tem medo da morte, quem ainda não aprendeu a Viver.” Que grande oportunidade estamos a ter de RE-aprender a Viver!
Irás aproveitar este momento limite de emergência e paragem extrema para olhar para dentro, para questionar a tua existência, para limpares e mudares o que já não serve, para mudar padrões e situações limitadoras, para desativares medos e reaprenderes a confiar no natural, espiritual e inteligente desenrolar da Vida. Precisamos para de fugir de nós próprios e reconectar com o “PRAZER DE VIVER”.
Irás, perante a sombra (medo), ter a oportunidade perfeita para transcender a ilusão do mundo material e escolher viver o conceito de Pronoia; a fé, a confiança, a visão divina, o optimismo, a positividade, a capacidade de ver a jóia no meio da lama e de descobrir as aprendizagens e propostas de superação no meio do desafio.
Irás conseguir então sentir que, mesmo que todas as teorias da conspiração sejam verdadeiras, mesmo que haja alminhas tão perdidas ao ponto de elaborar tais planos, mesmo que te revolte a inconsciência de tantos, a tua fé será mais forte, o teu compromisso com a Luz e o Amor irão prevalecer, que um dia que vires este momento delicado como um teste, irás sentir orgulho da tua fidelidade à Luz e ao Amor.
Claro que a escolha onde colocas o teu foco, irá ditar a qualidade da tua energia.
Isto tudo não quer dizer que não devas dar atenção ao que se passa. Que não devas ler, estudar, ouvir visões e opiniões diferentes que possam abalar as tuas ideias e crenças e até mostrar-te como a luz e a sombra se manifestam no mundo. Mas em última análise as tuas pesquisas devem apenas servir para ajudar-te a decidir e a fazeres escolhas inteligentes  e que defendam os teus interesses e a tua dignidade e não a alimentar medos em excesso.
Neste altura em que as forças estão mais expostas do que nunca, o mais difícil não é acreditar ou rejeitar teorias de conspiração. O mais difícil é manter o centro, é filtrar informação, é aceitar a ideia de que em muitos aspectos nos deixámos enganar e iludir durante muito tempo. Que quem tomámos por bons, fidedignos e respeitosos que é o caso dos telejornais, jornalistas, médicos e políticos, nem sempre têm os nossos interesses em consideração. E que os rebeldes defensores das teorias da consipração nem sempre estão errados ou loucos.
Ou seja, acabou o tempo de nos regularmos pelo que está fora, de procurarmos autoridade, segurança e proteção no exterior e de resgatarmos o nosso poder interior e de seguirmos a nossa verdade interna, apoiada na segurança pessoal.
O medo, caso seja alimentado, irá baixar o teu sistema imunitário, enfraquecer a tua vibração e inconscientemente tornar-te co-responsável pelo pior cenário.
Tens neste momento, um teste cósmico à tua Fé!
Uma oportunidade de viver à altura do que acreditas.
Um convite que te permite escolher entre a paranóia ou a pronoia.
Entre o medo e o amor.
Confiemos Positivamente na Ordem Maior ☯️💗
Vera Luz
Partilhe =)

Sobre o autor

Deixa um comentário

*

code