O poder de fazer a “escolha certa”

0

A maior parte de nós está tão associada com os requisitos sociais, profissionais e familiares, tão encaixadinha na rotina do dia a dia e nos horários e calendários terrenos, que não nos damos conta que existem calendários cósmicos.

Claro que os calendários terrenos ajudam na organização do nosso dia a dia e nas dinâmicas em que a nossa personalidade se vê envolvida, mas são os calendários cósmicos que regem os tempos de crescimento, aprendizagens e evolução da nossa alma. Conhecê-los minimamente, é essencial para irmos percebendo a dança da vida tanto dentro de nós como à nossa volta.

Tanto a rotação dos Planetas à volta do nosso mapa astrológico como os ciclos numerológicos da nossa data de nascimento mostram o nosso propósito de evolução, mas também como estamos a viver essa proposta a cada dia, a cada mês, a cada ano, a cada ciclo de 9 anos, a cada ciclo planetário e em que casas astrológicas.

Tal como no calendário terreno aprendemos a identificar as horas, os fins de semana, os dias de trabalho, feriados, férias, natal, etc, nos calendários cósmicos descobrimos quando chegou o tempo de fazer coisas novas, quando chegou o tempo de ganhar responsabilidade, quando chegou o tempo de fazer limpezas, quando chegou o tempo de curar feridas, quando chegou o tempo de questionar a vida, quando chegou o tempo de criar raízes, quando chegou o tempo de amadurecer, quando chegou o tempo de expandir a mente, quando chegou o tempo de libertar e fechar ciclos e outros tempos mágicos de tantas outras aprendizagens e experiências que a nossa alma vem fazer.

Se pensarmos que temos, 10 Planetas num mapa Astrológico e 9 Números no Numerológico e a complexidade de aspectos entre si, temos infinitas informações válidas que ajudam a explicar não só quem somos como o nosso aqui e agora. Sem o conhecimento que estas ferramentas nos dão, acabamos por cais em suposições erradas, teorias ignorantes ou conceitos de “sorte e azar” como vive a maioria, a tentar explicar o “caos” que afinal esconde uma Ordem maravilhosa.

Num tempo em que as ancestrais ciências voltam á luz do dia, já não há desculpa para viver inconsciente e desalinhado da nossa história e proposta pessoal.
Essa sim é a nossa grande responsabilidade. Cumprir o nosso propósito de evolução espiritual, descobrir a magia por trás da rotina, conseguir aprender a mais bela e sagrada dança; a harmonia entre o que sentimos e o que fazemos. Entre Alma e personalidade. Entre o que fomos até aqui e o que ansiamos ser algures no futuro.

Há muitíssimos aspectos, tanto astrológicos como numerologicos que explicam tanto paragens, como recomeços, como mudanças radicais nas nossas vidas. Tudo tem sempre uma razão de ser, deixou de ser uma frase clichê para passar a ser um convite a viver cada momento com mais consciência. Conhecer os nossos mapas e estar em dia com eles, permite-nos vivê-los da forma certa!

Mas não é há certo e errado pois tudo é aprendizagem, dirão muitos.

Sem dúvida e concordo!
Mas quando sabemos que respeitar o nosso mapa nos permite viver em alinhamento e gerar Luz, Amor e abundância e viver desalinhado nos levará a manifestar vazio, dor e carência. Sabendo isto, resta-nos respeitar dentro de nós o que é o que é a escolha certa “PARA MIM” que obviamente será diferente para cada um de nós.

Nesta gigante mudança de paradigma que estamos a viver, aproveitar a onda é despertar para a consciência espiritual, é admitir que a simples agenda da familia+relação+emprego+filhos+casa+carro não é suficiente para que nos sintamos realizados e felizes. Sem a integração do crescimento e plano da alma tudo se torna robótico e sem vida. E não foi para isso que nascemos…

Se queres conhecer os teus mapas Astrológico e Numerológico, marca a tua consulta enviando email para VERALUZ@VERALUZ.PT com os teus dados de nascimento completos com cidade e hora incluídas.

Até já!
Vera Luz

 

Imagem by Pixabay.com

Partilhe =)

Sobre o autor

Deixa um comentário

*

code