Dicas de sobrevivência aos Retrógrados!

1

A mensagem pessoal de cada Planeta e como o Cosmos reserva através dos movimentos Retrógrados, uns momentos para nos devolver consciência e fazer os mais variados acertos de contas connosco.

E ainda bem pois o ser humano tem uma natural tendência a negar, fingir, esconder, iludir e pôr para baixo do tapete assuntos difíceis e dolorosos certo? Por isso mesmo o movimento retrógrados dos planetas vem precisamente corrigir todas essas evasões ao verdadeiro trabalho de responsabilidade, limpeza, cura e evolução interior pois sem ele, os anéis de Saturno não nos permitirão andar para a frente.

Precisamente porque foram recalcadas durante muito tempo, por vezes até durante vidas, é natural que seja desconfortável sentir essas velhas feridas abertas, reconhecer novas provocações a fazer disparar antigos traumas, sentir a pressão nas áreas onde mais resistimos à cura e à mudança, lidar com o confronto com sombras que até ao presente resistimos a aceitar e escolher fazer tomadas de consciência de quem somos e do que carregamos ao invés de continuar a projectar essas mesmas sombras nos outros.
Não é raro nestas alturas tanto sentir dores de nos levar ao limite da loucura mas felizmente mais comum, a cura quando aceitamos e transcendemos esses nós Karmicos.

Os movimentos retrógrados agem como se cada um de nós de repente se tornasse transparente, incapaz de esconder a sua verdade interior, tanto de si mesmo como dos outros. Há uma sensação de exposição de quem somos e do que carregamos, seja o maravilhoso talento sempre escondido, seja a mais feia e negra sombra.
O foco agora está no mundo interior e por isso assuntos velhos, testes antigos, velhas provocações, dores e mágoas comuns na nossa história pessoal ou  traumas  nunca reconhecidos ou superados, surgem como trabalhos de casa mal acabados que têm agora o momento certo para serem abordados ou irão condicionar e infectar o nosso futuro das piores maneiras.
Para quem ainda não vive alinhado com estes movimentos inteligentes, pode ser sem dúvida um tempo de frustração, de correr de um lado para o outro sem saber muito bem para onde ir pois o caminho em frente de repente ficou travado e só nos resta o caminho interior da consciência e a da cura.

É o tempo perfeito para o curso ou a consulta adiada, para a terapia e transformação interior que o momento propõe.

Estes tempos convidam-nos a uma espécie de paragem ou desaceleração. Não é bem um tempo de férias mas mais de Termas internas, ou seja, quer queiramos quer não, há uma proposta de cura, de encontrar sanidade a todos os níveis, de limpar velhas feridas e de encarar mais uns medos pois sem este trabalho de libertar âncora, não conseguiremos ser livres de navegar para um novo futuro.

É importante aprendemos a reconhecer estes movimentos, tanto universais como pessoais, é essencial andarmos atentos, perceber como eles nos afectam pessoalmente, que casas e Planetas do nosso mapa são afectados, pois cada proposta, encontro, emoção, desafio ou circunstância traz consigo a oportunidade de cura.

Três grandes palavras irão acompanhar-nos e ajudar-nos a decidir o que fazer com cada proposta;

– Aceitação
– Cura
– Transformação

À excepção do Sol e da Lua, todos os Planetas no Céu têm movimentos retrógrados, cada um com durações diferentes. Enquanto que um Mercúrio retrógrado acontece por exemplo 3 vezes por ano durante mais ou menos 3 semanas, a Vênus só fica retrógrada de 18 em 18 meses durante 40 dias e por exemplo Plutão durante 4 a 5 meses por ano.

Para além destes movimentos cíclicos normais, também não é raro nascermos com Planetas que estavam retrógrados no momento do nosso nascimento e que simbolizam lições não aprendidas, ou aprendizagens ignoradas ou adiadas de vidas passadas e que irão ter na vida presente, muitas oportunidades de serem retomadas.

Dependendo do nosso mapa natal, e em fases diferentes da nossa vida, cada um irá afectar-nos de formas mais ou menos fortes. Deixo por isso algumas curiosidades sobre cada Planeta e como os seus movimentos retrógrados nos convidam à cura de temas mais específicos de cada um.

Se fizeste uma consulta comigo recentemente, saberás já a que Trânsitos estás mais vulnerável no momento.
Se quiseres marcar a tua sessão envia email para veraluz@veraluz.pt com os teus dados de nascimento completos com cidade e hora incluídas. Mais informações neste link

 

Mercúrio Retrógrado; 

Temas de comunicação, tecnologia, transportes, viagens e como usamos a nossa mente

  • Revisão de formas de comunicar, seja o que precisamos falar ou o que precisamos ouvir.
  • Resistir a discussões inúteis e embates de ego. Preferir a verdade ou o silêncio.
  • Permitir que haja uma ligação entre a palavra e o coração. Mente/coração.
  • Proteger ou verificar máquinas, carro, computadores, telefones
  • Alteração de planos, horários ou imprevistos no que toca a viagens ou deslocações. Caso seja inevitável viajar durante este retrógrado, investir num seguro de viagem!
  • Disponibilizar tempo e paciência para abordar temas sensíveis, passar mensagens importantes, trazer a sua verdade ao de cima evitando conflitos a todo o custo.
  • Tempo de revisão de como usamos a nossa mente como por exemplo livros que lemos, cursos que fazemos, a televisão que vemos.
  • Evitar assinar documentos oficiais, lançar livros novos, inaugurar websites, campanhas de publicidade ou ter extra cuidado com conteúdos e legalidades durante este período.
  • Evitar a todo o custo comprar qualquer tipo de máquina nova e esperar que Mercúrio retorne ao seu movimento direto.
  • Tempo ideal para pegar em assuntos antigos, fechar trabalhos já iniciados, acabar o livro que vai a meio!
  • Ter cuidado com velhas amizades ou mesmo amores que voltam nesta altura. Durante um retrógrado é mais natural que voltem para fechar assuntos pendentes ou terminar conversas deixadas a meio do que propriamente porque querem ficar.
  • Sensação de cansaço e dispersão mental, falta de foco, falhas de memória, desentendimentos e confusões de comunicação, escrita, verbal ou tecnológica. Emails e sms perdidas, atrasadas e ou entregues à pessoa errada são comuns.
  • Quando sentires extremo cansaço ou confusão mental, é tempo de parar e equilibrar com o sentir.

 

Vénus Retrógrada; 

Temas de valorização pessoal, beleza, dinheiro, amor próprio e prazer

  • Tempo de revisão de valores; o que é ou não importante na minha vida?
  • A Gratidão faz parte da minha rotina?
  • Quais são as minhas prioridades?
  • Que áreas de vida, amorosa ou profissional não reflectem o que acredito que mereço?
  • Evitar no período retrógrado fazer mudanças estéticas ou de visual ou mesmo comprar roupas novas.
  • Analisar se a minha estabilidade e segurança interior estão dependentes de alguém.
  • Descobrir formas de valorizar talentos e dons naturais.
  • D que forma a opinião ou influência dos outros condiciona as tuas escolhas ou até a tua vida?
  • O meu ordenado ou o que ganho é espelho do esforço que coloco ou da energia que dispenso?
  • Observar quanto do meu tempo e dinheiro é investido no meu prazer ou bem estar interior?
  • Tempo de observar como está a balança do “dar & receber” nas relações. Ou do “ganhar & gastar” do dinheiro.
  • Relembrar que o amor/valor é estado de SER e não um estado de TER algo ou alguém.
  • Resistir a qualquer tentativa de reconciliação com ex’s durante o movimento retrógrado.
  • Libertar a necessidade de valorização, reconhecimento ou validação externa seja ela familiar, profissional ou romântica.
  • Tempo de relembrar que o prazer é essencial ao processo de evolução e que eleva a nossa vibração pessoal ajudando-nos a atrair mais qualidade de pessoas e experiências exteriores.
  • Evitar casar durante o movimento retrógrado.
  • Relações iniciadas nestes ciclos trazem pesos karmicos para resolver de vidas passadas. Evitar por isso idealizar e estar muito atento a aprendizagens escondidas.

 

Marte Retrógrado;  

Temas de coragem, autonomia, luta por objectivos, fidelidade a si mesmo

  • Tempo de pensar o que realmente queremos? qual o nosso maior objectivo?
  • Tomar consciência sobre onde andamos realmente a gastar a nossa energia diária.
  • Os objectivos que tenho honram o meu caminho de vida ou espelham as minhas qualidades e talentos?
  • O que percebo ou sinto quando paro que não vejo quando ando a correr?
  • Se eu tivesse coragem ….?
  • Que ajustes de rumo posso fazer para me respeitar ainda mais?
  • Evitar começar coisas novas neste período mas aproveitar para rever sonhos e objectivos..
  • Ter muita atenção pois não é raro o Marte retrógrado fazer sentir frustração que facilmente escala para violência em forma de reações bruscas ou reactivas.
  • Aprender a ver a frustração como um teste ao equilíbrio interior.
  • Falta de paciência / agressividade são típicas deste ciclo embora nos convidem a aceitar essas sombras reprimidas e permitir que essas energias venham à luz sem violência.
  • Canalizar a frustração para actividades positivas e saudáveis; desporto, passeios por exemplo.
  • Tempo ideal para relembrar e agir sobre sonhos, desejos e projetos que estão adiados ou foram parar à gaveta.
  • Tempo de agir ou dar resposta sobre algo há muito temido ou adiado.
  • Momento que pode ser de consciência e rotura quanto a dependências e apegos que estão a condicionar a nossa evolução.
  • Tomadas de consciência quanto à importância da autonomia e da independência que vão muito além de termos apenas um emprego.
  • Coragem, determinação, impulso, foco, objectivos, iniciativa, espírito guerreiro, assertividade.

 

Júpiter Retrógrado; 

Temas de espiritualidade, verdade pessoal, crenças,  expansão e a busca do sentido da vida

  • Tempo de analisar se o que andamos a fazer lá fora no mundo está em sintonia com o nosso ser interior.
  • Estamos a viver a nossa verdade ou a verdade de alguém?
  • Qual foi a última vez que saímos da zona de conforto e nos atrevemos a ir atrás de um novo sonho?
  • A vida que estás a viver neste momento “faz sentido?”
  • O que está “certo” para o outro é o que está “certo” para mim?
  • Tempo ideal para fazer uma terapia, uma consulta de Astrologia que nos relembre o nosso propósito individual.
  • Que tipo de crenças limitadoras ainda alimento que me impedem de aceder à mais elevada versão de mim mesma?
  • Tempo perfeito para investir em cursos de desenvolvimento pessoal, viagens ou experiências que devolvam consciência pessoal, espiritual e crescimento interior.
  • Cuidado com excessos! Comida, bebida, gastos de dinheiro, optimismo ao jogo ou crença exagerada num Guru como portador da verdade absoluta.
  • Já consegues descobrir porque atrais determinado tipo de pessoas?

 

Saturno Retrógrado; 

Temas de responsabilidade, de lidar com limitações, de medir o nosso esforço, de relembrar a Lei do Karma 

  • Tempo de aceitar os desafios com humildade.
  • Relembrar que sem esforço e sacrifício pessoal não há recompensa.
  • Evitar procrastinar, adiar, fugir ou evitar responsabilidades.
  • Lembrete de que a vida não é só trabalho. A felicidade, o equilíbrio interior e a evolução pessoal fazem parte da nossa viagem.
  • Reconhecer os desafios como propostas Karmicas que vêm pedir responsabilidade e resposta positiva.
  • Evitar a todo o custo culpar, vitimizar, julgar ou projectar os problemas pessoais nos outros.
  • Fazer as coisas sob esforço, aceitar limitações, ser persistente  são sensações que fazem parte deste ciclo.
  • Ser mais flexível com o que está exageradamente rígido e mais exigente com o que anda abandonado.
  • Tempo ideal de tratar de assuntos velhos, responsabilidades adiadas, fazer o difícil mas que tem que ser feito, fazer a coisa certa.

 

Urano Retrógrado;  

Temas de liberdade, mudança, individualidade, libertação do que quer que nos condicione ou impeça de sermos nós próprios

  • Tempo de reconhecer onde ou com quem nos sentimos presos.
  • Analisar que grau de liberdade de ser eu própria sinto no dia a dia?
  • Que mudanças radicais precisam ser feitas e têm sido adiadas?
  • Tempo de analisar se já somos livres de sermos nós próprios ou de que formas ainda traímos a nossa essência e diferença?
  • Honro e respeito as minhas qualidades e defeitos ou ainda vivo a agradar quem me rodeia?
  • O que perco se não fizer mudanças?
  • O que ganho se fizer mudanças?
  • Questiona-te a ti mesmo se te consideras uma pessoa livre nas mais variadas áreas?
  • Preocupas-te com o que os outros dizem?
  • De que forma o tradicionalismo e o conservadorismo ainda me limitam e impedem de ser eu mesmo?
  • Medita um pouco na frase; “Seu eu fosse livre…..”
  • Lembrete de que somos realmente mais livres do que acreditamos!

 

Neptuno Retrógrado;  

Temas de cura, rendição à vida tal como ela é, Deus, idealização ou ilusão e suas respectivas desilusões

  • Tempo de acordar de ideais exagerados que nos impedem de aceitar a realidade nua e crua.
  • Meditar sobre o conceito de Deus e como o vivemos na nossa rotina.
  • Quais as pessoas que tenho a tendência de idealizar como perfeitas e com as quais acabo sempre por me desiludir?
  • O que me impede de ver e aceitar os defeitos dos outros como parte deles mesmos?
  • Já aprendi a reconhecer e aceitar a minha dualidade?
  • Um sinal de que não sabemos aceitar a dualidade é vermo-nos a nós próprios por uma ou outra lente; ou nos vemos como a melhor pessoa do mundo ou nos vemos como a pior pessoa do mundo.
  • A cura acontece quando libertamos as duas lentes e aprendemos a ver o mundo pela lente única da aceitação e rendição à dualidade luz e sombra em tudo e em todos.
  • Tens alguém na tua vida que não aceita a tua individualidade e insiste em querer que tu sejas perfeito? Como te sentes perto dessa pessoa? Fazes isso com os outros?
  • Ainda acreditas no Deus religioso da exigência, recompensa e castigo ou já reconheces a Divindade em ti em pleno uso consciência do teu livre arbítrio a manifestar equilíbrio e luz individual?

 

Plutão Retrógrado;  

Temas de transformação e libertação, encarar a sombra escondida, morte, renascimento e libertação

  • Tempo de reconhecer que sem libertar o peso das experiências passadas, não estamos livres para criar novos futuros.
  • Estar disponível para reconhecer as nossas piores sombras.
  • O papel dos outros é precisamente provocar-nos de forma a lembrar-nos que sombras ainda carregamos.
  • Tempo de aceitar que situações e pessoas estão a agir como agulhas de acupunctura que apenas procuram revelar e trazer à luz o que está escondido e inconsciente.
  • Evitar projectar essas sombras nos outros.
  • A cura e libertação dessas mesmas sombras só pode acontecer por aceitação pessoal das mesmas, descobrir as lições e aprendizagens escondidas e a consciente libertação das mesmas.
  • Quando o trabalho de cura é totalmente feito, o sentimento perante do provocador é de gratidão. Se houver ressentimento, ainda não se deu a cura.
  • Até que este trabalho de consciência e cura seja feito, as nossas sombras irão reaparecer em novas pessoas ao longo da nossa vida.
  • O período retrógrado de PLutão é normalmente o período por excelência de reencontro com essas mesmas pessoas/sombras.
  • Por ser uma energia altamente violenta e destrutiva, evitar responder ou reagir ao exterior mas aproveitar sim para implodir e fazer o processo de aceitação-transformação-aprendizagem-libertação.
  • Evitar a vitimização ou sentimentos de injustiça. A Lei do Karma leva a cada um o que é nosso, da forma certa, no tempo certo.
  • Porque maior parte das sombras que temos vêm já de vidas passadas, não temos consciência delas e por isso nem sempre as reconhecemos ou aceitamos quando alguém as provoca.
  • A Astrologia Karmica e a Regressão a vidas passadas mostram que tipo de sombras carregamos para aprendermos a estar mais atentos ao que e a quem nos rodeia.

Quíron Retrógrado;  

Temas de cura interior, aprendizagens pessoais, lições que vêm dos desafios diários que atraímos, de rendição à ideia de que tudo serve para a purificação e evolução interior e espiritual

  • Tempo de parar de projetar as nossas dores nos outros e de assumir a nossa cura interior.
  • Oportunidade de cura que passa pela aceitação interior da presença do desafio exterior como essencial à nossa evolução.
  • Quíron convida à integração entre alma e personalidade e que tudo o que acontece é para o equilíbrio das duas partes.
  • Tempo de percebermos onde ainda somos carentes, onde o nosso ego ainda precisa de ganhar, ter razão, ser admirado, aceite, amado.
  • Se durante alguns meses todos os anos todos teremos oportunidade de fazer esta revisão interna, um Quíron Retrógrado natal precisa estar atento a estas lições a vida inteira. ou seja, no passado nunca passou pela cura interior.
  • Tempo ideal de terapia, consciência, integração das Leis Universais no dia a dia.
  • Aprender a perguntar “Para que atraí isso para a minha vida? o que tenho a aprender com este desafio / pessoa”?
  • Culpar, julgar, vitimizar, fugir, agredir, reagir negativa ou agressivamente a pessoas ou circunstâncias são sinais de que as lições do Quíron ainda não estão aprendidas.
  • Descobrir quem são na tua vida as pessoas que já se responsabilizaram pela sua própria cura e como te sentes perto delas.
  • Descobrir quem são na tua vida as pessoas que ainda NÃO se responsabilizaram pela sua própria cura e como te sentes perto delas.
  • Quíron é a proposta da cura interior mas também representa, depois de curado, o curador dos outros. Repara se os conselhos que dás também os aplicas?
  • O Signo e a Casa em que está o nosso Quíron mostram os temas da cura que precisamos fazer.
  • Quando aprendemos a lição de cura de Quíron, aprendemos a agradecer bençãos e desafios como oportunidades de cura interior.

 

Dicas de sobrevivência:

* Vive atento/a consciente que estás a atrair TUDO e logo TUDO pede reconhecimento e uma atitude de consciência karmicamente responsável.

* Lembra o fenómeno dos espelhos e percebe o que andas a atrair que devolve partes de ti que ainda não conhecias.

* Exerce o direito de escolha entre o que te faz bem e o que não faz. 

* Sente se te é pedido para te renderes ou se te é pedido para agires corajosamente.

* Cria um movimento discreto que leve a tua atenção para o coração para poderes melhor sentir cada desafio e como o escolhes resolver. (por ex. por a mão no coração)

* Identifica e segura as tuas REacções, ou seja, onde e como disparas alimentando mais ainda o drama? Aprende a responder amorosa e criativamente ou simplesmente a silenciar valorizando mais o equilíbrio interior do que a conquista exterior.

* Confia que o que mais ansiamos para a nossa vida virá como retorno da responsabilidade que já assumimos perante as nossas energias e não como resultado de uma permanente “luta” com o mundo.

* De tão abertas e expostas que estão as nossas energias nestas alturas, é também mais fácil ouvirmos a voz da nossa alma, do nosso Eu Superior e REaprender a responder positiva e amorosamente.

* Por fim, identifiquemos os nossos apegos pois são ganchos que nos impedem de evoluir. Seja o apego a uma ideia, crença, pessoa, tralhas, estilo de vida, dinheiro, enfim tudo o que ainda agora pensamos ser impossível de viver sem..

Muito melhor do que nós a vida sabe o que precisamos para evoluir por isso mantenhamo-nos de mãos abertas observando este ir e vir da vida.

 

Abraços Iluminados & Curadores! <3

Vera Luz

Partilhe =)

Sobre o autor

1 comentário

  1. sonia berenhold em

    Excelente texto s/nodos lunares. Pela primeira vez a cauda em peixes não foi tão massacrada, nem tão dramática. Parabéns. AMEI

Deixa um comentário

*

code