Dicas de sobrevivência aos Retrógrados!

1

De vez em quando o Cosmos tira uns momentos para fazer os mais variados acertos de contas connosco, certo? E ainda bem pois o ser humano tem tendência a negar, fingir, esconder, iludir, por para baixo do tapete e por isso o movimento retrógrados dos planetas vem precisamente corrigir todas essas evasões ao verdadeiro trabalho de responsabilidade, limpeza e evolução.

Precisamente porque foram recalcadas, velhas feridas abertas, novas provocações a fazer disparar antigas feridas, pressão nas áreas onde mais resistimos à mudança, confronto com sombras que até agora resistimos a aceitar e tomadas de consciência de quem somos e do que carregamos capazes muitas vezes tanto de nos deslumbrar como de levar à loucura, estarão em cima da mesa!
Como se cada um de nós de repente se tornasse transparente, incapaz de esconder a sua verdade interior tanto de si mesmo como dos outros. Há uma sensação de exposição de quem somos, seja o maravilhoso talento sempre escondido atrás da falsa modéstia seja a mais feia e negra sombra.  Seja a mais feia raiva ou pior medo como o mais belo potencial e talento.
Assuntos velhos, testes antigos, velhas provocações, dores e mágoas ressurgem como trabalhos mal acabados ou feridas que reinfectam. É um tempo de correr de um lado para o outro sem saber muito bem para onde ir pois o caminho em frente de repente ficou travado.

Conselho; não precisamos ir a lado nenhum!
Ou melhor, precisamos ir sim, mas para dentro de nós…

Estes tempos convidam-nos a uma espécie de paragem ou desaceleração, mais do que férias é um tempo de Termas internas, ou seja, quer queiramos quer não, há uma proposta de cura, de encontrar sanidade a todos os níveis, de limpar velhas feridas e de encarar mais uns medos.
Sabendo então que é esta a proposta que temos é importante andarmos atentos pois cada proposta, encontro, emoção, desafio ou circunstância traz consigo a oportunidade de cura.

Duas grandes palavras irão acompanhar-nos e ajudar-nos a decidir o que fazer com cada proposta;
– Coragem
– Rendição

Tu saberás melhor do que ninguém como onde e aplicar cada uma embora eu diga que elas andam de mão dada.

Os desafios regra geral, são sempre nos mesmos temas:
Responsabilidade/autoridade, ilusões/desilusões, valores/dinheiro/amor-próprio, Poder/controle, Humildade/rendição  individualidade/relacionamentos, liberdade/medo.

Dicas de sobrevivência:

* Vive atento/a consciente que estás a atrair TUDO e logo TUDO pede uma atitude. Que seja sempre consciente e karmicamente responsável.

* Lembra o fenómeno dos espelhos e percebe o que andas a atrair.

* Exerce o direito de escolha entre o que te faz bem e o que não faz.

* Sente se te é pedido para te renderes ou se te é pedido para agires corajosamente.

* Cria um movimento discreto que leve a tua atenção para o coração para poderes melhor sentir cada desafio e como o escolhes resolver. (por ex. por a mão no coração)

* Identifica e segura as tuas REacções, ou seja, onde e como disparas alimentando mais ainda o drama? Aprende a responder amora e criativamente.

* Confia que o que mais ansiamos para a nossa vida virá como retorno da responsabilidade que já assumimos perante as nossas energias mais do que com a “luta” com o mundo.

* De tão abertas e expostas estão as nossas energias é também mais fácil ouvirmos a voz da nossa alma, do nosso Eu Superior e REaprender a viver ligado.

* Por fim, identifiquemos os nossos apegos pois são ganchos que nos impedem de evoluir. Seja o apego a uma ideia, crença, pessoa, tralhas, estilo de vida, enfim tudo o que ainda agora pensamos que ser impossível de viver sem..
Muito melhor do que nós a vida sabe o que precisamos ou não precisamos para evoluir por isso mantenhamo-nos de mãos abertas observando este ir e vir da vida.

 

Abraços Iluminados & Curadores! <3

Vera Luz

Partilhe =)

Sobre o autor

1 comentário

  1. sonia berenhold em

    Excelente texto s/nodos lunares. Pela primeira vez a cauda em peixes não foi tão massacrada, nem tão dramática. Parabéns. AMEI

Deixa um comentário

*

code