Acorda o teu Poder Interior

0

Acorda o Teu Poder Interior

Todo o ser humano anseia por descobrir a fórmula da felicidade.
Para uns é um estado de ter, para outros é um estado de ser, Buda lembrou-nos ser o equilíbrio dos dois no caminho do meio.
Consciente ou inconscientemente, cada um de nós usa o caldeirão da rotina para ir misturando os ingredientes que acreditamos irão resultar na fórmula perfeita.
Investimos imenso tempo a correr atrás do que achamos que nos falta assim como a tirar do caldeirão o que não queremos lá. Algures na viagem da nossa alma, o dia chega em que percebemos que afinal todos os ingredientes são essenciais e que todos fazem parte do prazer de saborear a vida. Nem só o salgado nem só o doce, mas alternados e por vezes até misturados, todos os condimentos dão riqueza e sabor à vida.

A antiga sabedoria através da Astrologia tenta lembrar-nos a nossa essência dual há mais de 5000 anos, ou seja, somos o bem e a Luz mas também somos o mal e as trevas. É a vida que irá servir de palco para a experiência destes opostos para que os possamos integrar dentro de nós.
Cada arquétipo astrológico ou signo do zodíaco, presente nos mapas pessoais de cada um de nós, representa as diferentes partes comuns a qualquer ser humano que podemos manifestar mais positiva ou negativamente. Mais ou menos evoluidamente. Mais ou menos conscientemente.
De todas essas manifestações, iremos receber feedback da vida, mais comummente chamada a Lei do Karma, pois só experienciando os dois lados da moeda podemos sentir e só sentindo podemos amadurecer e escolher com qualidade se queremos manter ou melhorar as nossas acções.
O meu novo livro “Acorda o teu poder interior” foi escrito com a intenção de apresentar, de uma maneira acessível e simples, esta ancestral, maravilhosa e pacificadora visão da vida onde tudo faz parte e é essencial à nossa evolução.
Depois da leitura deste livro e integrados os exercícios e a mensagem do mesmo, acredito que cada um irá ter uma diferente perspectiva da sua realidade, onde irá ver, que à nossa frente, sempre se esconderam segredos, pistas e mensagens sagradas de quem somos e do nosso propósito, que infelizmente ninguém nos ensinou a interpretar. Tenho observado que quem ainda não se rendeu a esta magia apenas visível aos olhos da alma reencontrou o seu trilho e alinhou-se com a abundância interior e exterior. Os mais resistentes ao mundo invisível e à antiga sabedoria, que insistem na exclusividade da fórmula social em detrimento da harmonia com a fórmula espiritual, vivem desconectados da sua luz e poder interior, a viver vidas medíocres normalmente medicados para as conseguirem suportar.
Juntamente com todas as benesses, a revolução industrial e o avanço da tecnologia moderna trouxeram como sombra o materialismo e o cepticismo deixando para muitos, o lado sagrado da vida de fora.
A depressão, a sensação de vazio e a desorientação geral mostra que há de facto duas naturezas em nós que precisam de diferentes alimentos. Ou seja, o material e o espiritual devem andar de mãos dadas se queremos vivem em abundância interior e exterior.

Este novo trabalho, editado pela Manuscrito, pretende assim disponibilizar uma alternativa às respostas imediatas que vemos nos dias que correm à nossa volta tais como a arrogância, o julgamento, a culpa, a agressão, a sorte e azar, a vitimização e outras menos felizes posturas.

A partir desta maravilhosa visão da vida, todas as experiências são válidas, a busca da perfeição é uma perda de tempo, os desafios são essenciais ao nosso amadurecimento, os outros são espelhos do que ainda nos é inconsciente, somos co-criadores de tudo o que está na nossa realidade e responsáveis karmicos pela resposta que lhes damos.

Escusado será dizer que muitos são os que ainda não conseguem assumir o seu poder pessoal e assumir as rédeas da sua história. Esse passo exige de nós uma postura madura, humilde, conhecedora das leis universais da vida e muita coragem para agir com o coração.
Até que esse dia chegue, vivem da projecção dos seus dramas nos outros, escondidos atrás de máscaras ‘perfeitas’ lamuriando os seus medos e inseguranças numa eterna vitimização, na culpa e no julgamento ao próximo.
Imagino que se já estás a ler este texto, provavelmente já despertaste para a tua realidade espiritual e assim deixo-te um cheirinho do que poderás encontrar neste livro, assim como nos meus workshops, e o desejo que encontres mais umas pecinhas do teu puzzle.

A busca da perfeição foi uma herança medieval que não faz sentido na visão espiritual. A proposta da Nova Era lembra-nos que nós já somos completos e perfeitos e que o propósito é o equilíbrio pois só a partir dele conseguiremos amar incondicionalmente e brilhar nos nossos potenciais.
Dividi em 12 capítulos, as nossas 12 partes a que devemos dar atenção e que quando atingido o equilíbrio das mesmas, nos abrirão as portas para a abundância.

1. A minha identidade: do medo para a Coragem
2. Os meus valores: do apego material para a Segurança Interior
3. A minha mente: da ignorância para o Conhecimento
4. As minhas emoções: da insegurança para o Amor
5. A minha essência: de criatura a Criador
6. A minha disciplina: do controle para a Disciplina
7. As minhas relações: da dependência para a Autonomia
8. A minha sombra: das trevas para a Luz
9. A minha fé: do dogma para a Sabedoria
10. A minha responsabilidade: da submissão para a Responsabilidade
11. A minha liberdade: da rebeldia para a Liberdade de Ser
12. A minha missão espiritual: de vitima para a Unidade

Com a consciência das doze energias sagradas torna-se mais fácil fazer a viagem das suas vertentes mais pesadas e densas rumo ao seu potencial de luz e amor. O ser humano perde-se quando nem percebe que existe uma história a cumprir. Desorienta-se e perde o animo quando se desliga da sabedoria que lhe permite entender e dar respostas positivas à vida.

Cada momento, cada encontro, cada circunstância co-criada por nós esconde o convite a uma resposta nossa, pela qual seremos responsabilizados pela lei do karma. Ou seja, o que lançarmos à vida a nós voltará da mesma maneira que o que o outro lançar à vida, a ele voltará. Não existe o certo ou errado, melhor ou pior. Tudo não são mais do que testes, eternas oportunidade de sermos capazes de amar incondicionalmente.

Que este trabalho transmitido neste livro, traga a cada um a consciência da sua verdadeira identidade, assim como a maturidade e coragem de assumir a sua história e o seu herói, pois só a partir dessa atitude poderemos assumir as rédeas das nossas vidas e co-criar finais mais felizes às nossas histórias.

Bem Hajam!
Vera Luz

Vê a entrevista sobre o livro no Sapo Astral neste link!

Partilhe =)

Sobre o autor

Deixa um comentário

*

code