FELIZ OUTONO!

Feliz outono 2016

E chegámos ao fim do Verão...

Que cada um guarde na alma e nas suas células, o sol e o calor deste Verão pois vai saber bem nos dias mais frios que temos pela frente.

Normalmente o Verão é um tempo de paragem maravilhoso pela oportunidade de descanso e liberdade que nos oferece.  Mas acredito que todos já experienciámos como as férias também podem ser emocionalmente desastrosas.

Para quem já vive consciente da sua viagem espiritual e vai estando atento à proposta de evolução de cada evento ao longo do ano, é natural que não tenha muita bagagem acumulada ou mesmo negada. Para estes, as férias são os verdadeiros momentos de “descanso do guerreiro”, não só pelo cansaço da rotina social como pelo cansaço das batalhas espirituais que foram sendo superadas ao longo do ano.

Para os que vivem adormecidos durante os 11 meses anteriores às férias, mantendo ilusoriamente as suas rotinas seguras, evitando as propostas de crescimento pela negação e ilusão, é natural que a paragem seja complicada.

Não há como fugir às propostas de evolução. Sim, podemos recusá-las, negá-las, fingir que não as percebemos, mas todas estas fugas não são mais do que adiamentos ao que nos é proposto experienciar e pacificar.

O tempo das férias é então muitas vezes para estes últimos, o confronto com a tão adiada proposta de evolução. É o despertar para os problemas que foram sendo fintados ao longo do ano na correria do dia a dia.

Este Verão fui testemunha de muita consciência e crescimento, mas também de muito desespero e alguns despertares. Alguns de forma tranquila, apenas porque chegou o tempo certo, outros de formas violentas.

Uns porque resistem a mudar as suas crenças e visão interior do mundo e se apegam inconscientemente a um controlador e orgulhoso ego que não muda a sua maneira de pensar.

Outros, que até já conseguem ver o mundo pelo prisma espiritual, sofrem com as mudanças exteriores e logísticas essenciais que terão que fazer se querem viver livres e em abundância.

Nem sempre reconhecemos ou conseguimos acompanhar as mudanças que o realinhamento com a nossa essência exige... E se não as reconhecemos como tal, vamos resistir-lhes o mais possível.

Confiando que a lei do karma estará a levar a cada um as suas propostas pessoais, apenas posso ficar feliz de poder fazer parte nos processos de tantos e de confirmar todos os dias na minha vida e na vida de cada um, o quanto a mudança interna opera verdadeiros milagres na nossa vida.

Que esta nova estação nos leve mais perto de quem realmente somos...

Bem hajam!
Vera Luz

Artigos

Astrologia